Longo

Melhor do que ler um texto longo… é ter que reler.

A agência me comunicou que recebeu algumas reclamações dizendo que os meus textos eram muito extensos. Que ninguém tinha paciência de ler.

Ok, tenho que concordar. Estamos na internet, onde as mensagens são rápidas. E ainda falo sobre propaganda, que tem que ser sempre curta, clara e objetiva.

Mas eu queria dizer apenas uma coisinha que me parece muito importante: este não é um espaço para o grande público da internet, esse público 100% visual, desinteressado, que não tem paciência para ler nem validade de pão de forma.

Quem acessa esta página se interessa por “comunicação”. São pessoas que procuram informações alternativas, opiniões diferentes.

Mas, ao mesmo tempo, é um território livre, democrático. E que todos, sem distinção, podem ler (ou não) os meus textos. Assim como podem curtir ou não as postagens que são feitas aqui.

E sei que, apesar do interesse pela página, alguns não têm de fato paciência para ler textos um pouco mais longos. E a maioria, acredito, não tem nem mesmo tempo para isso. Somos todos reféns de dezenas de ocupações diárias… e cobrar atenção é um despropósito.

Apesar de contar com a compreensão e a dedicação do público mais interessado, me comprometo, daqui pra frente, a enxugar ao máximo os textos antes de postá-los.

Até porque sempre existe uma gordurinha para tirar, muitas vezes até parágrafos inteiros.

Por exemplo: isso tudo que eu acabo de escrever poderia ser lido apenas com os parágrafos mais escuros. Teria praticamente o mesmo efeito. Ou seja, prometo me policiar.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *