oscar

E o Oscar de la Renta vai para… Reese Whiterspoon.

Mais uma vez perdi o meu tempo assistindo ao Oscar. Independente da qualidade dos filmes, que é sempre discutível, o que anda me incomodando ultimamente é a quantidade de publicidade que está por trás da glamourosa cerimônia de entrega do prêmio. Não estou falando aqui de mídia, espaços comprados, propaganda tradicional. Essa todo mundo percebe, gostando ou não.

Talvez a Gloria Pires não tenha visto, mas o filme que tem se repetido nos Oscars dos últimos anos é o da exposição de marcas. Principalmente as que compõem o look dos artistas que desfilam os seus charmes sobre o tapete vermelho. Desfilam apenas o charme, até porque a roupa, as joias e os acessórios nunca fizerem parte de seus guarda-roupas. É tudo merchandising. Dinheiro de marcas famosas que patrocinam não apenas os modelos, mas também a própria cerimônia.

9359116849_c3e9fe6775 (1)

Não sou contra patrocínios, é claro. Só acho que a Academia deveria se preocupar um pouco mais com o cinema como arte, tentando evitar que o poder político-financeiro dite as regras do evento. Se você ainda não sabe, só as negociações para ver quem veste o vestido das marcas x ou y começam cerca de 6 meses antes da cerimônia.

Me desculpem, mas o fato de Reese Whiterspoon não ter “entrado” perfeitamente num Oscar de la Renta de alguns milhões de dólares não pode ser mais importante do que as exigências de Iñarritu para filmar as cenas arrojadas de O Regresso. Os milionários brincos e braceletes Neil Lane de Jennifer Garner não podem chamar mais a atenção do que os criativos inserts que explicam os termos financeiros de A Grande Aposta.

Até mesmo a credibilidade do discurso de artistas de peso que condenam o preconceito racial, a xenofobia ou a fome na África, acaba balançando em seu eixo quando os vemos lambendo os beiços no jantar pós Oscar ao provar um pouquinho dos 10 quilos de caviar e bebericar em uma das 2.400 garrafas de Piper-Hidesick.

Antigamente, eu ficava indignado com a quantidade de comerciais nos intervalos do Oscar. Hoje, a festa anda tão comercial que quando chega o intervalo eu acabo me divertindo muito mais.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *