5955752739_139587cd05_b

O mundo tá chato demais.

Diz a mídia especializada que o Conar, órgão regulador da propaganda brasileira, está nesse momento julgando um comercial da Pepsi. O motivo seria a reclamação de 50 consumidores que acusam a marca de desmerecer minorias. A acusação beira o ridículo já que o motivo é o teor da conversa de dois limões que, num contexto declaradamente humorístico, falam sobre o relançamento de um produto da Pepsi: um comenta que o novo Twist está “animal” e o outro lembra que não se deve usar essa palavra porque os animais podem se ofender. E depois de fazer uma série de piadas em relação ao preconceito que os limões também sofrem, comentam que “o mundo está muito sensível”. E encerram com inteligência, associando o produto à atual falta de humor das pessoas, usando o conceito “Se o mundo tá chato, dê um Twist”.

3308440785_fe41ca7e2f_o

Me desculpem, mas isso tá cheirando estratégia de marketing da própria Pepsi. Será que não foi ela mesma que usou o seu “prestígio” na mídia para “sugerir” matérias aos jornais, blogs e TVs sobre essas reclamações absurdas com a intenção de gerar polêmica e colocar em evidência o relançamento do seu produto? Por que não? Sinceramente, não vejo motivo para os jornais tratarem o assunto como “desmerecimento de minorias”. Gente, esse comercial não tem nada de preconceituoso. Preconceito, pra mim, é subjugar mulheres, condenar religiões, diferenciar raças ou meter o pau em homossexuais.

Mas se a reclamação for de fato verdadeira, isso me faz lembrar de uma selfie de um amigo meu no facebook: ele num barco, em Manaus, com a seguinte legenda “Eu, no Rio Afrodescendente (sabe como é, não vou me arriscar aqui dizendo que é o Rio Negro. Podem me processar por isso)”.

O humor na propaganda ainda vai sofrer muito com a chatice dessa “nova patrulha ideológica”.

Eu, hein!

Confira aqui o comercial: https://goo.gl/wp4Pu2